Criar Anúncio!
Entrar na Área Pessoal Lista de imóveis

Data: 1/4/2020
Frequência: Diária
Edições: Gratuitas

Pesquisar Notícias

Pesquisar

ler mais Agenda

26 out 12 a 28 out 12 - Madrid - Palacio de Congresos de Madrid Salón de la Vivienda de Madrid

31 ago 12 Home Ownership Fair Switzerland

29 setembro 2015

Onde ficou mais caro e onde ficou mais barato alugar?

Imprimir
Preco imoveis

Com a inflação subindo os preços de aluguéis são afetados. Cidades pelo Nordeste e Centro-Oeste do país registram subida de preços e no Sudeste e Sul registram recuo de valores.

O Nuroa, através de sua ferramenta de tendências, elaborou um estudo analisando a variação do valor de aluguel nas principais cidades brasileiras, dentro do período de um ano.

PORTO ALEGRE

A capital gaucha registra o menor índice de variação, mas ainda assim os preços do aluguel caíram na cidade. No período de um ano o valor médio passou de R$ 1.848 para R$ 1.778. Em contra partida, os valores de venda continuam subindo. Nos últimos 6 meses o preço por metro quadrado aumentou 0,77%. Dos bairros mais caros da cidade, quanto ao valor de aluguel, se destaca o Jardim Europa e o mais buscado é o bairro Cidade Baixa.

CURITIBA

A cidade com um dos menores aluguéis por metro quadrado, registra ainda mais baixa de valores. Se em agosto deste ano o aluguel médio ficou em R$ 1.778,00, no ano passado em mesmo período estava em R$ 1.848. O bairro Batel é o mais procurado pelos consumidores que buscam alugar residenciais, influenciando o valor do metro quadrado da região, que hoje é o mais valorizado da cidade.

SÃO PAULO

Perdendo apenas para o Rio de Janeiro como a cidade com aluguel mais caro do país, a capital paulista dá um alívio àqueles que buscam alugar e registra uma queda de R$ 3.911,00 para R$ 3.363,00. Mesmo com bairros que ainda registram aumento de preços, a visão geral da cidade é de recuo de valores. Em Pinheiros por exemplo, bairro cobiçado da capital, não houve recuo e o valor do aluguel continua em alta. Por outro lado o Pacaembu, bairro nobre, apresentou um grande declínio de preço.

TERESINA

Única capital do Nordeste que não é banhada pelas águas do atlântico, Teresina é influenciada pela pressão da inflação e os preços referentes a aluguéis residenciais continuam a subir. No período de um ano houve um aumento de 16%, ficando o valor médio do aluguel em R$ 1.850. É na Zona Leste da cidade onde estão concentrados os imóveis com o metro quadrado mais caro da capital.

SALVADOR

Acompanhando a capital do estado vizinho, Salvador mantém a tendência de subida de preços e registra variação positiva. Se em agosto do ano passado o valor médio do aluguel residencial estava em R$ 2.691 hoje se mantém em R$ 2.898. Foi na região do Parque Bela Vista onde houve maior valorização dos imóveis e, consequentemente, o aumento do aluguel.

GOIÂNIA

No Centro-Oeste do país os preços de aluguel também continuam subindo, mesmo que pouco se comparado com os anos anteriores. Em Goiânia houve uma variação de positiva. O valor médio de aluguel na cidade hoje é de R$ 1.406.



Fonte: Nuroa

Comentário

Submeter

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.